segunda-feira, 9 de maio de 2011

Brincadeiras estéticas

Há quem goste porque acha bonito
Há quem ache bonito porque gosta
Beleza e gosto
Gosto e beleza,

Casal perfeito
Que nem sempre anda junto
Mas sugere idealizada hamonia
Desperta inebriante fantasia

Mas se achar bonito é uma maneira de gostar,
Como me disse Clarice
Então sou levado a acreditar que gosto
Do que vejo quando olho

Para aquela
Que traz na tez
O delicioso tempero brasileiro
Do cravo, da manga e da canela

Nessas divagações herméticas
Trago verso e graça
E até fico encabulado
Com verdades patéticas

Que revelam menos
Do que gostaria o pretenso poeta
E ocultam mais que uma vontade:
Um destino.

Não leve a mal
Essas, minha cara,
São brincadeiras estéticas...

Um comentário:

  1. Como Clarice, também eu gosto, também eu acho bonito o teu driblar de palavras, o ritmo insone delas a correr por essas páginas

    ResponderExcluir