quinta-feira, 18 de abril de 2013

Pensamentos Zezos


Eu, a tarde e a estrada
Harmonia, alegria e poesia
São as tônicas dessas linhas

As rimas não são raras?
O que importa é que a felicidade,
Esta tem sido minha companheira

Mesmo na segunda-feira
Nos amanheceres
Ou pelos sertões

A distância só aumenta a vontade de voltar
Sou eu assim; olhos no céu
A tarde se vai e as árvores passam rápido
Como rápido me transporto até você

"Se hoje não fosse essa estrada..."
Pondera meu corpo, que não tem as asas do meu pensamento
Que em um segundo me traz aquele sorriso,
Aquele abraço, aquilo tudo!

Cada reencontro é uma festa que faz o meu peito
Cada vez te quero mais
Te quero perto, te quero tão perto
Que às vezes temo confundir o que é você com o que sou eu

Mas esse medo não procede
Esqueceu? Já pulei
E esses pensamentos zezos são só pra lembrar
Que estou seguindo o meu instinto
E que o destino que ele aponta
É você

Ex-voto Monalisa


O céu, iluminado pelas cores dos fogos,
Em minha mente, paz e saúde para os meus
O reencontro com o meu norte…

Dezenas de horizontes depois,
Uma paz que há muito não contemplava.
Minha adolescência;
E, por fim, ela.

Pra começar, ela.
Pra beijar ela
Pra sorrir? Ela!
Pra sentir? Ela!

Ela, de quem, no meio de tanta gente, eu gostei de graça;
Ela que fez meus olhos se lançarem nos seus,
Ela que fez meu coração marcar novo compasso,
Ela que me trouxe de volta o sorriso e um menino que há muito não via.

Ela é Você,
Menina de olhos doces,
De gestos doces,
De sorriso fácil

Monalisa de minha parede
Monalisa, dona da minha cabeça,
Monalisa de olhos pintados
Zezinha linda de olhos puxados

Parafraseando o poeta,
Tome esses versos como um beijo
Os primeiros, entre muitos que virão.

Tome esses versos
Como um agradecimento,
Um ex-voto Monalisa…